sexta-feira, abril 27, 2007

Convém lembrar...

Convém lembrar caro senhor que temos medo e portanto andamos levemente em caminhos escuros.Tivessemos asas não subiriamos muito,temerosos da queda.Fôssemos ventania passaríamos cuidadosos pelas frestas e pouco ou nenhum lamento seria audivel no farfalhar das folhas.Caro senhor,somos uma especie de ratos andando num labirinto sem sentido.As vezes caem farelos de algum lugar e muitos de nós inventam danças e canções na esperança de comer novamente.Daí posso afirmar que somos um bando indecente de famintos.Temos fome de muitas coisas.Contra o frio nos esfregamos pêlos contra pêlos e ansiamos um algo mais sem nome definido - temos fome de palavras descritiveis para nossa condição precaria.Pedimos pão recheado de lenitivos para mascar com dentes de abandono.Pedimos honras lambuzadas entre dedos artriticos e na altura do peito um som qualquer que nos proteja da brutal existência das rochas.Caro senhor,não pense que há de nos deixar seguir a sorte.Não temos opções como o senhor mesmo.A máquina do mundo moi as carcaças e adubamos o solo com nossos pais sem rosto.Plantas vertiginosas alçam na direção do céu buscando ares mais limpos e nós aqui embaixo perdemos os olhares no azul profundo,quiça um dia,diremos.Amanhã quem sabe ou na semana que vem seremos mais perfeitos,imaculados,felizes e absolutamente vazios.

1 Comments:

Blogger D�nis said...

Profundamente existencialista.
Lascina com agudeza nossa condição humana.

12:16 AM  

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home