quarta-feira, abril 19, 2006

Da arte de ser esquivo

Aqui em Fortaleza temos uma pós graduação na arte de ser esquivo. As pessoas são demasiado curiosas e invasivas ao ponto da grosseiria. Deve ser a cultura sertaneja-comunitária que não larga do pé mesmo de gerações acostumadas a cidade. Até porque Fortaleza goza ares de brejeirice onde as pessoas colocam suas cadeiras nas calçadas na hora do Jornal nacional,chamam por fulano aos berros e fazem perguntas absolutamente pessoais sem a menor lasca de vergonha. Daí a necessidade de esquivar-se bem. Tem gente que nem sente o tamanho da boca. Outro dia uma moça,atendente de uma loja de roupas,olhou pra mim - potencial cliente- e perguntou na lata: Você sempre foi magro assim? Como sou um doce de pessoa,um mal para diabéticos respondi que era gordo pra dentro. Alias,ser magro também tem desvantagens nesse mundo de perfeitos e torneados. Fui abordado por um sicrano que enfiou um cartão entre meus dedos e disse que também curava magreza.Olhei o cartão verde muco onde figurava uma propaganda de alimentos saudáveis (argh!). "Seja bom"-pensei- e limitei-me a retrucar:"Magro? Eu não sou magro!"E fiz uma cara de alucinado. Nesses casos a coisa funciona bem,quero dizer,uma resposta a altura. Pior é justamente quando o nível mental do coleguinha está muitos metros abaixo de qualquer coisa articulada que você possa dizer. Escolhe-se entre o silêncio pesado ou a pura verbalização num sonoro "vá te F... Como sou um gentleman escolho o Vá... como último recurso.Mas até um cavalheiro sabe quando deve usar e onde o chicote.
Existem aqueles metidinhos que falam que te viram num lugar xis. Se me viu,por que não me comprimentou? E se não me comprimentou, pra quê dizer que foi deseducado justo pra mim? Aconteceu uma vez esse comentário infeliz do "te vi ontem em lugar xis".Limito-me a responder que tenho habeas corpus e portanto é comum ser visto em lugares públicos. Detesto observações sobre a aparência das pessoas e não costumo multiplicar isso quando ouço. Peso,altura e hábitos noturno devem ser do escopo intimo de cada um e não tenho nada a ver com isso.
Mas meu objetivo era escrever sobre a arte de ser esquivo. Não dei os melhores exemplos,os mais notáveis. Não lembro muito bem deles. O Leão da montanha tem um conselho dos mais valorosos:Saída rápida pela direita. Esquivo-me portanto de continuar esse assunto.

0 Comments:

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home