quarta-feira, abril 05, 2006

E no mais...


E no mais tragam-me o pnemotórax,a borracha,o quanto mais esteja por perto,tragam-me Bandeira que não suporto enxovalho que não seja nódoa de lama no terno de brim,pois tenho tudo quanto quero,irredutível,translúcido e sinuoso.Que seja rio,sertão e constelado.Tragam-me a vitrola e ponham aí um disco de Piazzolla que esta na hora de dançar um tango argentino.
E no mais me estendo pela noite em saltos orbitais dos mais intensos entre luzeiros perdidos,quiça mundos inteiros trafegando na escuridão perpetua.Não tragam-me luzes.Cansei-me,Hamlet.
É tempo de sonhar.

0 Comments:

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home